Área Cultural Área Técnica

 Ciência e Tecnologia  -  Colunistas  -  Cultura e Lazer
 
Educação  -  Esportes  -  Geografia  -  Serviços ao Usuário

 Aviação Comercial  -  Chat  -  Downloads  -  Economia
 
Medicina e Saúde  -  Mulher  -  Política  -  Reportagens

Página Principal

M O T I V A Ç Ã O   &   E M P R E E N D E D O R I S M O
01 / JULHO / 2007

O SEGREDO
Bem, bom, mal, mau
Por Antônio Inácio Ribeiro (*)

            Ganhei do CD Ricardo de Andrade o CD do filme O Segredo, com o comentário de ser um dos melhores já vistos. A CD Débora Ferrarini me falou que estava lendo o livro e que o estava achando genial.

           Com estas duas opiniões que confio, vi o filme e me impressionei. Tem muito do que acredito e propagava, sem saber. Tratei de comprar o livro e me aprofundar na descoberta do segredo que tem em comum os gênios da humanidade.

            Antes de ver e ler, ao escutar comentários, imaginava que deveria ser algo como estas fórmulas mágicas comuns dos gurus atuais, cheias de situações surrealistas e de muito difícil aplicação ou serventia.

            Enganei-me redondamente. O Segredo é simples, fácil e lógico. Tão simples que logo nos colocamos a pensar que deve ser assim, até porque com facilidade identificamos pessoas nestas condições.

            Sem querer desmistificar o filme ou o livro e sim motivar a muitos para o lerem ou verem, O Segredo é a atração por coisas positivas que temos de desenvolver e seu embasamento são fatos decorrentes.

            Muitas vezes já vimos pessoas que só falam de coisas ruins, ou antes de acontecer dizem: isso não vai dar certo! Gostam tanto de falar da desgraça alheia, que terminam desta forma por chamar a própria.

            Também lembramos com facilidade de outros que só pensam em coisas boas e para tudo acham que vai dar certo e acontecer. Muitos acontecem e talvez por isso quase sempre os imaginamos numa boa.

            Como primeira constatação prática, faço a analogia do bom profissional, ético, capaz e empreendedor, que faz e quer o bem dos seus pacientes; justamente por isso é, na maioria dos casos, o que tem os melhores pacientes.

            Influenciado pelo livro e por ser um positivista nato, comecei a pensar como seria a possibilidade de alguns migrarem da polaridade negativa e passarem a sentir atração positiva. Para tanto seria importante entender os seguintes conceitos:                  

                           BEM                             MAU

                                                X

                           BOM                             MAL

            Alguns até confundem os seus sentidos e os usam inadequadamente, muitas vezes errando. Pense: BEM é o antônimo do MAL e BOM é o antônimo do MAU. São parecidos os pares, mas distintos os conceitos, levando a algumas confusões.

                                  BEM, é um substantivo que, no dicionário ajuda a confundir mais: é tudo o que é bom.

                                  BOM, é um adjetivo que se diz de quem possui qualidades adequadas a sua finalidade.

                                  MAL, substantivo, tudo que se opõe ao bem, prejudica, incomoda e até pode ser imoral.

                                  MAU, adjetivo, que não é de boa qualidade, maldade, prejudicial, ruim, que causa mal.

            Se no dicionário, bem é tudo de bom e mau, que causa mal, imagine na cabeça de muitos a confusão que existe, embora aparentemente os conceitos sejam simples, claros e as palavras de uso cotidiano.

            Conhecer estas diferenças é o caminho para se posicionar pelo bem e assim buscar tudo o que é bom. Evitar o que é mal e quem é mau. O que não pode acontecer é errarmos por desconhecimento de um e outro.

            Nestes tempos em que muitos estão travestidos de bem e só fazem mal, é importante identificar fácil quem é bom e não faz mau. Reconhecendo nos outros, será mais fácil ver em nós mesmos o que é bom e faz bem.

            Se você deseja só coisas boas e não quer se confundir com estas questões da língua portuguesa, pense só no bem e procure só o que achar bom. Este é o meu segredo, que imagino tenha me ajudado, por fazer o bem.

            Se quiser ser melhor ou estar entre os bons, leia o livro e entenda melhor o que é a atração. No dicionário parece fácil: ação de atrair, mas na vida real deveria ser uma força que atrai, para o bem ou para o mal. Para o lado bom ou para o lado mau.

            Mas a atração já é outro assunto, que fica para uma próxima coluna.

(*) Antônio Inácio RIBEIRO, Doutorando em Marketing pela ULR / Espanha, Mestre Executivo em Administração de Negócios / ISAE / Fundação Getúlio Vargas, Especialista em Marketing pela PUC-PR, Pós-graduado em Marketing pela ADVB-SP, Administrador pela Universidade Mackenzie / SP, Diretor da New / Odontex; autor de 29 livros, tendo já publicados mais de 800 artigos e colunas, sendo 200 no Brasil e 600 no exterior, ministrador de 220 cursos e palestras, dos quais, 30 no exterior. Colunista-titular do Portal Brasil na seção de "Marketing". E-mail: ribeiro@odontex.com.br.

A PROPRIEDADE INTELECTUAL DOS TEXTOS É DE SEU AUTOR
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS©

Leia aqui mais colunas sobre Motivação & Empreendedorismo


FALE CONOSCO ==> CLIQUE AQUI