Área Cultural Área Técnica

 Ciência e Tecnologia  -  Colunistas  -  Cultura e Lazer
 
Educação  -  Esportes  -  Geografia  -  Serviços ao Usuário

 Aviação Comercial  -  Chat  -  Downloads  -  Economia
 
Medicina e Saúde  -  Mulher  -  Política  -  Reportagens

Página Principal

CERTIFICADOS DE DEPÓSITO INTERBANCÁRIO - CDI
CETIP - Câmara de Custódia e Liquidação

 

O que é o CDI?:

        As instituições financeiras disputam no mercado os recursos disponíveis para captação. Devido à volatilidade das taxas dos diferentes papéis em mercado, os recursos financeiros disponíveis estarão procurando as melhores aplicações, quer seja em CDB, LC ou LI.

        De forma a garantir uma distribuição de recursos que atenda ao fluxo de recursos demandados pelas instituições, foi criado, em meados da década de 1980, o CDI. Os Certificados de Depósito Interbancário são os títulos de emissão das instituições financeiras, que lastreiam as operações do mercado interbancário. Suas características são idênticas às de um CDB, mas sua negociação é restrita ao mercado interbancário. Sua função é, portanto, transferir recursos de uma instituição financeira para outra. Em outras palavras, para que o sistema seja mais fluido, quem tem dinheiro sobrando empresta para quem não tem.

 As operações se realizam fora do âmbito do Banco Central, tanto que, neste mercado, não há incidência de qualquer tipo de imposto, as transações são fechadas por meio eletrônico e registradas nos computadores das instituições envolvidas e nos terminais da Câmara de Custódia e Liquidação (CETIP). A maioria das operações é negociada por um só dia, como no antigo overnight.

        Portanto, pode-se definir como sua função manter a fluidez do sistema, ou seja, quem tem dinheiro em excesso empresta para quem estiver precisando. Grande parte das operações é negociada com período de apenas um dia. Apesar disso, tem as vantagens de ser rápido, seguro e não sofrer nenhum tipo de taxação. Agora, os CDI's também podem ser negociados em prazos mais dilatados e com taxas pré-fixadas e pós-fixadas. Os Certificados de Depósitos Interbancários negociados por um dia, também são denominados Depósitos Interfinanceiros e detém a característica de funcionarem como um padrão de taxa média diária, a CDI over.

As taxas do CDI over vão estabelecer os parâmetros das taxas referentes às operações de empréstimos de curtíssimo prazo, conhecidas como hot money que embute, na maioria dos casos, o custo do CDI over acrescido de um spread mínimo, além do custo do PIS.

        A taxa média diária do CDI é utilizada como parâmetro para avaliar a rentabilidade de fundos, como os DI, por exemplo. O CDI é utilizado para avaliar o custo do dinheiro negociado entre os bancos, no setor privado e, como o CDB (Certificado de Depósito Bancário), essa modalidade de aplicação pode render taxa de prefixada ou pós-fixada.

        Como o CDI quantifica o custo do dinheiro para os bancos em um determinado dia, ele é utilizado pelo mercado como parâmetro para fundos de renda fixa e DI. O CDI é usado também como parâmetro para operações de Swap (contrato de troca de qualquer tipo, seja ele de moedas, commodities ou ativos financeiros), na Bolsa de Mercadoria & Futuros (BM&F) para o ajuste diário do DI futuro.

 

EXEMPLO:

        Um CDI de 30 dias pré-fixado, comercializado à taxa nominal (tn) de 295% a.a.

a. Qual a taxa mensal equivalente?

b. Qual a taxa diária equivalente?

c. Qual a taxa “over” equivalente?

Solução

a. Taxa mensal equivalente (te):

te =    = 12,13%


b. Essa mesma taxa deve ser considerada nos dias úteis do mês. Supondo o mês com 21 dias úteis para se chegar à taxa equivalente (td).

td =   = 0,55% taxa efetiva diária
               

C. A taxa equivalente ao over (to) no mês será:
to = td x 30 = 16,40% a.m.

          As estatísticas do ativo Taxa DI-CETIP Over (ExtraGrupo) são calculadas e divulgadas pela CETIP, apuradas com base nas operações de emissão de Depósitos Interfinanceiros pré-fixados, pactuadas por um dia útil e registradas e liquidadas pelo sistema CETIP, conforme determinação do Banco Central do Brasil.

          No universo do mercado interbancário são selecionadas as operações de 1 (um) dia útil de prazo (over), considerando apenas as operações realizadas entre instituições de conglomerados diferentes (ExtraGrupo), desprezando-se as demais (IntraGrupo). As estatísticas aqui apuradas são, portanto estatísticas da população DI Over (ExtraGrupo).

Estatísticas a serem apuradas

          Visando dar maiores informações a respeito de como se apresenta a distribuição, são apuradas as estatísticas listadas abaixo:

      . Média.
·
 Moda.
·
 Mediana.
·
 Taxa Mínima.
·
 Taxa Máxima.
·
 Variância.
·
 Desvio Padrão.
·
 Coeficiente de assimetria.
·
 Curtose.

Definição e Expressão das Estatísticas

Média (m)

          A média a ser apurada é a média ponderada pelo volume,

Moda (Mo)

          Moda, por definição, é o valor que ocorre com maior freqüência em uma distribuição. Como a variável em estudo é a taxa, é definida como moda a taxa que ocorre com maior frequência na distribuição a qual é denominada Taxa Modal.

Mediana (Mnd)

          É definido como mediana o valor médio ou a média aritmética entre os valores centrais em uma distribuição, isto é, o valor que divide a distribuição em 50 % das observações acima e 50 % abaixo deste valor. A mediana é o valor da Taxa que encontra-se nesta posição, dentro da distribuição.

Taxa Mínima e Taxa Máxima

          São consideradas como Taxa Mínima e Taxa Máxima, a menor e maior taxa, respectivamente, observadas dentro da distribuição depois do corte bilateral.

Desvio Padrão (s) e Variância (s2)

Para medir o grau de dispersão das taxas em torno da média, faz-se uso do Desvio Padrão (s) e da Variância (s2)

Coeficiente de Assimetria (a3)

          O grau de desvio em uma distribuição é denominado assimetria. É utilizado o segundo coeficiente de Pearson para mensurar o grau de assimetria da distribuição.

Coeficiente do momento de Curtose (a4)

          Curtose é o grau de achatamento de uma distribuição em relação a uma distribuição normal. Em uma distribuição normal o coeficiente de curtose é igual a 3 (a4= 3), sendo esta denominada de distribuição mesocúrtica. Uma distribuição com (a4 < 3) é denominada platicúrtica, isto é, distribuição com o topo achatado, e uma distribuição com (a4 > 3), é denominada leptocúrtica, distribuição com topo relativamente alto. 

          As estatísticas aqui listadas e apuradas têm por objetivo parametrizar cada distribuição e criar uma série histórica dos parâmetros possibilitando desta forma eventuais análises das distribuições.

Critério de Cálculo para Apuração de estatísticas em Datas Especiais

Em datas especiais, como por exemplo: Carnaval, Natal, Ano Novo, feriados nacionais, e dias 25 de Janeiro e 9 de Julho, feriados regionais em São Paulo, dependendo do dia da semana em que incidam, o mercado opera a taxa DI para 1 (um) e/ou 2 (dois) overs.

TABELA CDI MENSAL:
C E T I P - M É D I A (%)

 

  2014 2013 2012 2011 2010 2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

2000

1999

1998

1997

1996

1995

Janeiro

0,8397 0,5866 0,8853 0,8606 0,6582 1,0427

0,9216

1,08

1,43

1,38

1,26

1,97

1,53

1,26

1,44

2,17

2,67

1,74

2,56

3,47

Fevereiro

0,7826 0,4815 0,7415 0,8424 0,5925 0,8527

0,7948

0,87

1,14

1,22

1,08

1,83

1,25

1,01

1,44

2,35

2,11

1,65

2,31

3,23

Março

0,7599 0,5377 0,8083 0,9188 0,7569 0,9665

0,8383

1,05

1,42

1,52

1,37

1,77

1,37

1,25

1,44

3,28

2,18

1,63

2,20

4,41

Abril

0,8154 0,6008 0,6999 0,8388 0,6639 0,8356

0,8980

0,94

1,08

1,41

1,17

1,87

1,48

1,18

1,28

2,28

1,69

1,65

2,03

4,22

Maio

0,8582 0,5848 0,7324 0,9852 0,7500 0,7664

0,8710

1,02

1,28

1,50

1,22

1,96

1,40

1,33

1,49

1,96

1,63

1,58

2,00

4,27

Junho

0,8174 0,5919

0,6385

0,9526

0,7908

0,7514

0,9482

0,90

1,18

1,58

1,22

1,85

1,31

1,27

1,39

1,64

1,60

1,59

1,94

4,05

Julho

0,9404 0,7087

0,6754

0,9665

0,8592

0,7840

1,0640

0,97

1,17

1,51

1,28

2,08

1,54

1,50

1,30

1,62

1,69

1,54

1,91

4,01

Agosto

- 0,6957

0,6865

1,0723

0,8863

0,6914

1,0128

0,99

1,25

1,65

1,29

1,76

1,45

1,60

1,40

1,55

1,47

1,58

1,95

3,81

Setembro

- 0,6991

0,5371

0,9397

0,8445

0,6915

1,0983

0,80

1,05

1,50

1,24

1,67

1,38

1,32

1,22

1,47

2,49

1,58

1,88

3,25

Outubro

- 0,8033

0,6072

0,8807

0,8056

0,6912

1,1739

0,92

1,09

1,40

1,21

1,63

1,64

1,54

1,28

1,38

2,92

1,68

1,86

3,06

Novembro

- 0,7105

0,5444

0,8586

0,8056

0,6590

0,9960

0,84

1,02

1,38

1,25

1,34

1,53

1,39

1,21

1,37

2,46

2,99

1,79

2,84

Dezembro

- 0,7803

0,5342

0,9046

0,9271

0,7238

1,1110

0,84

0,98

1,47

1,48

1,37

1,73

1,39

1,19

1,58

2,38

2,92

1,62

2,73

ACUMULADO

5,9603 8,0638

8,3969

11,5945

9,7503

9,8761

12,3784

11,81

15,03

18,99

16,15

23,26

19,10

17,27

17,32

25,13

28,44

24,50

26,88

53,06

OBSERVAÇÕES:
(1) Utiliza-se no cálculo o período entre os dias 01 do mês em curso e 01 do mês subsequente até setembro/2012. Exemplo: Taxa de novembro/2007: 0,84% - Taxa do período de 01.11.2007 à 01.12.2007.

FONTES: BASE DE DADOS DO PORTAL BRASIL, www.cetip.com.br e http://www.bertolo.pro.br/AdminFin/HTML/CDI.htm.


FALE CONOSCO ==> CLIQUE AQUI