Área Cultural Área Técnica

 Ciência e Tecnologia  -  Colunistas  -  Cultura e Lazer
 
Educação  -  Esportes  -  Geografia  -  Serviços ao Usuário

 Aviação Comercial  -  Chat  -  Downloads  -  Economia
 
Medicina e Saúde  -  Mulher  -  Política  -  Reportagens

Página Principal


ÍNDICE GERAL DO MERCADO IMOBILIÁRIO - COMERCIAL * IGMI-C *
(Fundação Getúlio Vargas) - FGV & BM&BOVESPA

 

 

A BM&FBOVESPA e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) lançaram, no dia 11 de fevereiro de 2011, o primeiro indicador de rentabilidade do setor imobiliário brasileiro: o Índice Geral do Mercado Imobiliário – Comercial. O IGMI-C foi desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV), com patrocínio e colaboração de 26 entidades, representando empresas dos setores financeiro e imobiliário e fundos de pensão.

O objetivo do novo indicador é tornar-se uma referência de rentabilidade de imóveis comerciais - escritórios, hotéis, shoppings e outros -, contribuindo para que os investidores tenham maior transparência em relação à formação dos preços de compra, venda e locação.

Principais usos:

- Referência para investidores no setor de imóveis comerciais.
- Acompanhamento de valorização de ativos reais para análises macroeconômicas.

Metodologias

O IGMI-C é divulgado em três versões, cujas fórmulas de cálculo são:


Onde:

ROL 
= Receita Operacional Líquida (total de receitas do empreendimento menos despesas operacionais) 
V = Valor avaliado do empreendimento
I = Investimentos em reformas e benfeitorias
A = Alienações parciais ou totais.

Esta metodologia de cálculo reproduz vários indicadores internacionais semelhantes, de um lado aproveitando as experiências de outros países, e de outro possibilitando uma comparação dos resultados.

Sobre o IGMI-C – O indicador é calculado com base em informações fornecidas por um grupo de participantes envolvendo investidores institucionais e empresas ligadas ao setor imobiliário, tais como entidades de classe, consultores, administradores e gestores de carteiras imobiliárias, incorporadores e outros. A série histórica desta divulgação tem início no ano de 2000.

As maiores concentrações estão em escritórios comerciais (cerca de 50% do total) e shopping-centers (cerca de 25% do total). Do ponto de vista regional, todos os estados do país estão representados, mas as maiores concentrações estão em São Paulo (cerca de 37% do total) e Rio de Janeiro (cerca de 26% do total).

O IGMI-C está aberto para novos participantes e, com isso, a quantidade e qualidade de informações deverão crescer ao longo do tempo. Com base em um fluxo contínuo de informações mensais dos participantes, o IGMI-C será calculado e divulgado trimestralmente.

Trimestre

Retorno do Capital

Retorno da Renda

Retorno Total

Número-Índice (Base 100,0)

2000t1

100,0

100,0

100,0

2000t2

102,9

100,9

103,9

2000t3

107,1

103,4

110,6

2000t4

109,6

105,8

115,8

2001t1

111,5

107,6

119,8

2001t2

115,1

110,5

126,8

2001t3

119,1

113,1

134,2

2001t4

120,9

116,0

139,7

2002t1

122,5

119,0

145,2

2002t2

124,2

122,4

151,4

2002t3

126,4

125,2

157,5

2002t4

127,9

127,9

162,7

2003t1

133,0

130,3

172,3

2003t2

135,7

133,8

180,4

2003t3

138,1

136,2

186,9

2003t4

140,8

138,2

193,2

2004t1

144,3

140,5

201,3

2004t2

146,2

143,7

208,5

2004t3

147,4

146,0

213,5

2004t4

148,8

148,1

218,6

2005t1

150,5

149,8

223,5

2005t2

152,2

153,1

231,2

2005t3

154,9

155,8

239,2

2005t4

156,8

157,7

245,1

2006t1

161,0

159,7

254,7

2006t2

164,9

163,4

266,9

2006t3

167,6

166,2

275,8

2006t4

169,8

169,9

285,6

2007t1

174,8

172,2

297,9

2007t2

178,4

176,6

311,5

2007t3

183,1

180,4

326,5

2007t4

187,9

185,2

343,6

2008t1

196,6

191,7

371,7

2008t2

202,4

197,9

394,7

2008t3

206,9

204,5

416,6

2008t4

212,7

212,0

443,6

2009t1

223,3

219,4

481,1

2009t2

230,7

226,8

513,3

2009t3

234,8

233,7

538,2

2009t4

240,1

241,6

568,5

2010t1

248,3

249,1

605,4

2010t2

255,0

256,8

640,4

2010t3

260,9

264,7

675,0

2010t4

265,9

274,7

713,4

2011t1

270,6

283,4

748,7

2011t2

274,5

291,4

780,8

2011t3

277,2

299,5

810,0

2011t4

280,7

307,6

842,1

2012t1

285,2

316,0

878,8

2012t2

288,7

323,8

911,0

2012t3

293,0

331,6

946,6

2012t4

298,9

340,5

991,0

2013t1

305,4

349,0

1.037,2

2013t2

311,7

356,8

1.081,9

2013t3

317,5

365,0

1.126,9

2013t4

322,3

373,9

1.171,5

2014t1

326,1

383,1

1.214,2

2014t2

330,7

391,5

1.257,8

2014t3

334,4

400,2

1.299,9

2014t4

336,7

409,3

1.338,3

2015t1

339,4

418,7

1.379,8

2015t2

341,7

428,1

1.420,2

2015t3

343,1

437,0

1.455,4

2015t4

343,5

446,0

1.487,3

20161t

343,9

455,4

1.520,3

20162t

343,8

465,6

1.533,9

2016t3

343,2

475,2

1.583,4

2016t4

342,8

484,9

1.613,4

20171t

342,0

494,0

1.640,5

20172t

341,4

502,6

1.665,6

FONTE: Base de dados do Portal Brasil® e Fundação Getúlio Vargas (FGV)

 

 

 

FALE CONOSCO ==> CLIQUE AQUI