IPCA-15 – ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AMPLO

O que compõe o IPCA-15

IPCA/IBGE é calculado mensalmente pelo IBGE.

O IPCA/IBGE verifica as variações dos custos com os gastos das pessoas que ganham de um a quarenta salários mínimos nas regiões metropolitanas de Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, município de Goiânia e Distrito Federal.

A ponderação das despesas das pessoas para se verificar
a variação dos custos  foi definida do seguinte modo:

Tipo de GastoPeso % do Gasto
Alimentação25,21
Transportes e comunicação18,77
Despesas pessoais15,68
Vestuário12,49
Habitação10,91
Saúde e cuidados pessoais8,85
Artigos de residência8,09
Total100,00

O Sistema Nacional de Preços ao Consumidor – SNIPC efetua a produção contínua e sistemática de índices de preços ao consumidor, tendo como unidade de coleta estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, concessionária de serviços públicos e domicílios (para levantamento de aluguel e condomínio). A população-objetivo do IPCA-15 abrange as famílias com rendimentos mensais compreendidos entre 1 (hum) e 40 (quarenta) salários-mínimos, qualquer que seja a fonte de rendimentos, e residentes nas áreas urbanas das regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, Brasília e município de Goiânia

O IPCA/IBGE mede a variação dos custos dos gastos conforme acima descrito no período aproximado do dia 15 de um mês ao dia 15 do mês subseqüente. O IPCA-15 é utilizado como parâmetro para o IPCA-E. Abaixo o resultado do IPCA-15, 1ª quinzena:

índices percentuais

ANOJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZ
20000,090,080,781,990,450,180,170,60
20010,630,500,360,500,490,380,941,180,380,370,990,55
20020,620,440,400,780,420,330,771,000,620,902,083,05
20031,982,191,141,140,850,22-0,180,270,570,660,170,46
 20040,680,900,400,210,540,560,930,790,490,320,630,84
 20050,680,740,350,740,830,120,110,280,160,560,780,38
 20060,510,520,370,170,27-0,15-0,020,190,050,290,370,35
 20070,520,460,410,220,260,290,240,420,290,240,230,70
 20080,700,640,230,590,560,900,630,350,260,300,490,29
 20090,400,630,110,360,590,380,220,230,190,180,440,38
 20100,520,940,550,480,630,19-0,09-0,050,310,620,860,69
20110,760,970,600,770,700,230,100,270,530,420,460,56
20120,650,530,250,430,510,180,330,390,480,650,540,69
20130,880,680,490,510,460,380,070,160,270,480,570,75
20140,670,700,730,780,580,470,170,140,390,480,380,79
20150,891,331,241,070,600,990,590,430,390,660,851,18
20160,921,420,430,510,860,400,540,450,230,190,260,19
20170,310,540,150,210,240,16-0,180,350,110,340,320,35
20180,390,380,100,210,141,110,640,130,090,580,19-0,16
20190,300,340,540,720,350,060,090,080,090,090,141,05
20200,710,220,02-0,01-0,590,020,300,230,45

Cálculo do acumulado no IPCA-15: O IPCA-15 – tais como IGP-M 1º decêndio, IPA-M 1º decêndio, etc. é uma prévia do IGP-M, IPA-M – é uma prévia do IPCA cheio, por isso quando ele é divulgado, no cálculo do acumulado, devem ser considerados os meses anteriores pelo índice do IPCA cheio mais o IPCA-15 mais recente. Assim, exemplificando: “o cálculo do acumulado de 2006 do IPCA-15, em março até 2006, por exemplo, utiliza-se o IPCA cheio de janeiro e fevereiro mais o IPCA-15 de março, ou seja o cálculo refere-se de 01.01.2006 a 15.03.2006. Assim deve-se proceder com acumulados em outros períodos” Veja os períodos de coletas de informações conforme o IBGE: Para o IPCA-15: A partir do mês de maio de 2000, passou a disponibilizar através da Internet o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 – IPCA-15, cujo período de coleta de preços situa-se, aproximadamente, do dia 15 do mês anterior a 15 do mês de referência. Para o IPCA e INPC: O período de coleta do INPC e do IPCA estende-se, em geral, do dia 01 a 30 do mês de referência.

 FONTE: Base de dados do Portal Brasil®.


FALE CONOSCO ==> CLIQUE AQUI